Jaru Top Festas

“Golpe da Novinha” – Homens enviam nudes e perde muito dinheiro em novo golpe aplicado por estelionatários

Trocar fotos íntimas em aplicativos de mensagens virou um campo muito fértil para estelionatários. Nos últimos dias, vários homens casados e solteiros procuraram à polícia para relatar que foram vítimas do “golpe dos nudes”. Os homens não resistem as cantadas e as fotos das supostas garotas e caem no golpe. Como os golpistas passam a extorqui-los e ameaça-los, eles acabam procurando a polícia.

O golpe funciona de maneira bastante simples: os “garanhões” entram em salas de bate-papo, se encaram com as “novinhas” e engatam os diálogos fatais. Após ouvirem frases apimentadas e até receberem imagens eróticas (em alguns casos, até nudes totais), as vítimas retribuem e também enviam o material comprometedor, incluindo poses com a genitália à mostra. Outro tipo de contato também começa através do Facebook, onde uma “novinha” envia solicitação de amizade para o alvo e começam a conversar.
 
De posse do material, os golpistas dão o ultimato: se não receberem determinado valor, vão enviar a prova da “safadeza” para esposas e outros familiares. Também é comum um estelionatário se passar por pai ou tio das supostas adolescentes, exigindo reparação financeira pelo assédio sexual contra elas. Em muitos casos, uma pessoa liga para a vítima e fala que é da Polícia Civil. Durante a conversa, o golpista fala que a garota que trocou nudes é menor de idade e que ele precisa enviar um certo valor para não ser registrado a ocorrência.
 
Em um dos casos já resgistrados, um homem, de 24 anos, contou que começou a conversar com uma garota numa rede social. Durante o bate-papo, a suposta moça geralmente muito bonita enviou ao homem fotos completamente nua e logo em seguida entrou na conversa uma pessoa que se passou por comissário da polícia da delegacia da criança e do adolescente do Rio Grande Do Sul e que o ameaçou a denunciar caso ele não fizesse uma transferência de 8 mil reais via PIX.
 
O rapaz que trabalha em serviço braçal com receio de ser denunciado e ter suas fotos expostas acabou efetuando outros depósitos que totalizaram 11 mil reais.
 
Não satisfeita, a suposta garota e a pessoa que se passava por policial queria mais dinheiro e ligava ao rapaz com frequência, e por último pediram mais 20 mil reais foi quando ele decidiu levar ao conhecimento da autoridade policial.
 
A polícia civil informou que geralmente o dinheiro é depositado em conta de uma terceira pessoa normalmente ‘laranja’ o que acaba dificultando que os valores sejam devolvidos.

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também