Jaru Top Festas

Polícia Civil registrou quase 270 mil ocorrências em 2016

Em 2016, a Polícia Civil de Rondônia registrou mais de 268 mil ocorrências, sendo que cerca de 70 mil, foram advindas do atendimento realizado pela Polícia Militar. Contudo, quase 200 mil ocorrências foram registradas diretamente pela Polícia Civil, este número demonstra que a Instituição vem estreitando a relação com a população nos últimos anos, conquistando a confiança com o trabalho que tem desenvolvido no Estado.

Ainda no ano passado, a Polícia Civil instaurou aproximadamente 20 mil Inquéritos Policiais, deste número, quase 14.000 foram concluídos com autoria definida, registrando assim cerca de 70% de aproveitamento do trabalho efetivado pela instituição de segurança pública. É importante frisar que os profissionais da Polícia Civil ainda realizaram quase 7 mil Termos Circunstanciados.

O Instituto de Identificação Civil e Criminal “Engrácia da Costa Francisco” da Polícia Civil do Estado de Rondônia (IICCECF/PCRO) entregou mais de 92 mil carteiras de identidade ao longo do ano de 2016. Vale lembrar que o trabalho do Documento de Identidade ainda é realizado manualmente. O IICC também realizou 15 Operações de Documentos na Capital e 16 no interior, assim como produziu 438 laudos papiloscópicos em local de crime e 1.187 laudos necropapiloscópicos, expediu ainda mais de 2.000 Certidões de Antecedentes Criminais e promoveu a abertura de 6.443 registros criminais em todo o Estado.

Quanto as operações, a Polícia Civil realizou mais de 200 entre janeiro a dezembro de 2016. Na “Operação Clone”, por exemplo, deflagrada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (DRACO), foram denunciados ao Ministério Público 14 indivíduos e todos foram condenados, neste caso, a Polícia Civil obteve 100% de aproveitamento nesta ação. O foco da Operação Clone foi a repressão de 03 organizações criminosas atuantes na região, especializadas na prática de crimes patrimoniais como furtos, roubos a veículos e residências, receptação; contra a fé pública a exemplo de falsidade documental, falso reconhecimento de firma, adulteração de sinal identificador de veículos; contra o Estatuto do Desarmamento como porte, comércio e fornecimento ilegal de arma de fogo, e Lei Antidrogas como o tráfico de entorpecente.

Foram realizadas ainda mais de 9 mil prisões em flagrantes, cumpriu cerca de 3 mil mandados de prisão, registrou 565 ocorrências do crime de homicídio e elucidou cerca de 57% destes, recuperou quase 2 mil veículos, apreendeu mais de 1.500 armas e cerca de uma tonelada e meia de entorpecentes por meio do Departamento de Narcóticos da Polícia Civil da Capital.

Foram ouvidas cerca de 80 mil pessoas nas delegacias do Estado de Rondônia, assim como, foram realizadas 60 mil intimações e cerca de 7 mil relatórios de Ordem de Missão produzidos. A autoridade policial relatou cerca de 14 mil inquéritos e solicitou mais de 3 mil medidas protetivas ao judiciário.

O Delegado-Geral da Polícia Civil do Estado de Rondônia, Eliseu Muller, explica que os resultados apresentados é fruto de um trabalho iniciado nos últimos anos pela Polícia Civil que conta com a dedicação e eficiência de seus servidores, além da colaboração incessante do Governo do Estado de Rondônia em promover qualidade no segmento da segurança pública. “Estamos em um novo momento da Polícia Civil, implementando e desenvolvendo projetos que tragam eficiência nas ações da instituição com o objetivo de melhor atender à sociedade, contudo sem perder a sensibilidade para com quem faz a mão de obra deste órgão, a exemplo de nossos servidores”, finaliza o Delegado.

Fonte: rondoniagora

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também