Jaru Top Festas
queimada é crime

PCC planejava invadir cadeia de São Luiz e promover matança

A facção Primeiro Comando da Capital (PCC) pretendia invadir a Cadeia Pública de São Luiz, no Sul de Roraima, e provocar uma carnificina, matando os presos que cumprem pena na unidade, como forma de medir força com as autoridades locais e dar uma demonstração de poder ao Estado. A pedido do Ministério Público do Estado (PME), o juiz titular da Comarca de Rorainópolis Jaime Plá Pujades de Ávila determinou a interdição parcial do presídio, impedindo a entrada de novos detentos para evitar que um novo massacre aconteça em Roraima. A medida teve o objetivo de evitar um novo massacre.

De acordo com informações colhidas pelo BNC Roraima, o Ministério Público teve acesso, na semana passada, a informações vindas de fontes sigilosas sobre o plano do PCC e acionou as forças de segurança do estado, que enviaram reforço imediato para o presídio. Foi requisitado pelo juiz Jaime Plá o envio, para a Cadeia Pública, o envio de homens da Força Nacional que estão em Roraima para ajudar a controlar o sistema prisional, além de mais policiais militares. Com as medidas adotadas, a ameaça de invasão da cadeia não se confirmou.

Um carro suspeito com vidros escuros foi revistado pelos policiais, por estar supostamente rondando as imediações do presídio, mas ninguém foi detido. Como forma de aumentar a segurança na região onde fica a Cadeia Pública, uma área rural a cerca de quatro quilômetros da sede do município, foi feita uma limpeza da área, onde o mato foi desbastando para aumentar o campo de visão dos policiais e impedir que criminosos se escondam na mata. “Nós adotamos todas as medidas necessárias para evitar qualquer tipo de ocorrência desse tipo”, disse o promotor da comarca.

Ao ser acionadas pelo Ministério Público, as forças de segurança do Estado de Roraima disseram que seu serviço de inteligência já estava monitorando as informações e partiram para uma ação integrada. Dessa forma, a segurança do presídio foi reforçada e o clima até ontem estava tranquilo em São Luiz, ainda que as autoridades locais estejam todas de sobreaviso.

“O PCC está aproveitando esse momento delicado porque passa o Brasil para demonstrar força com o Estado. Essa movimentação da qual fomos informados seria toda ela praticada por presos vindos de Boa Vista, pois os detentos que cumprem pena em São Luiz são tranquilos”, disse um representante do Ministério Público no município.

Cuidado para evitar pânico

As informações sobre o plano de invasão do PCC estão sendo tratadas com muito cuidado pela Promotoria Pública da Comarca de São Luiz para evitar que o pânico se alastre entre os moradores do município. Além da interdição da Cadeia Pública, o juiz Jaime Plá também exigiu que sejam feitas melhorias no presídio. Para o Ministério Público, a interdição da cadeia deve durar até que o governo do estado conclua a construção da Penitenciária de Rorainópolis.

Foto: Folha de Boa Vista

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também