Jaru Top Festas

JARU – Acusados de agredir e quebrar braço de policial militar são presos e conduzidos a Unisp

A Polícia Civil, através do Serviço de Investigação e Captura (Sevic), em cumprimento a mandados de prisão temporária, conduziu na manhã desta sexta-feira (31) três suspeitos de participar de uma violenta agressão a um policial militar, crime ocorrido na madrugada do último dia 12 de agosto nas proximidades da JK Acústico Bar, que foi configurado como tentativa de homicídio.

Segundo informações, o policial militar F.W.A., após se divertir, já estava do lado de fora da JK, próximo à porta de saída, esperando um amigo que ainda estava dentro do estabelecimento, quando foi surpreendido com um soco no rosto desferido por um dos acusados. Foi então que percebeu que se tratava de um sujeito, que momentos antes, ainda no interior da boate, teria se aproximado e dito a seguinte frase: “Você é aquele que quando está fardado gosta de dar canetada nos outros, prender os outros, vamos ver se você é homem agora”.

O PM começou a ser insultado pelo agressor e juntamente com outros dois rapazes, passaram a lhe agredir com socos, chutes e pedradas, tendo a vítima corrido, porém foi alcançada, derrubada e agredida violentamente, sendo que um dos agressores teria dito que a vítima tinha que ser morta.

No momento que o policial estava caído, um dos seus amigos chegou com um veículo e conseguiu afastar os agressores e logo em seguida o socorreu ao Hospital Municipal de Jaru, pois estava bastante lesionado, inclusive com um braço fraturado.

O acusado J.C. de P.G., 28 anos, foi preso nas imediações da rua João Batista com a avenida Tiradentes, no Setor 01, e L.W.N. da S., de 25 anos, em uma residência localizada na Linha 605, no perímetro urbano de Jaru. Um terceiro suspeito também foi conduzido à Unidade Integrada de Segurança Pública (Unisp).

 

Fonte: Anoticiamais

 

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também