Jaru Top Festas
queimada é crime

“Dama da morte” de Ji-Paraná é condenada a 55 anos de prisão

O Tribunal do Júri da Comarca de Ji-Paraná condenou na noite desta terça-feira Neila Nunes Marques, conhecida como “Dama da morte”, responsável pelas mortes de três pessoas em fevereiro de 2013 a 55 anos e 6 meses de prisão. João Batista da Cruz Abreu Júnior, denunciado como executor dos crimes, foi condenado a 49 anos e 6 meses.
Neila é ainda envolvida em outras três mortes, por isso ficou conhecida como “Dama da morte”.

De acordo com as investigações, Neila tramou a morte da ex-nora Fabiana da Silva Araújo. Essa vítima era casada com filho de Neila e acabou herdando uma fortuna. A criminosa queria adotar o neto e como não conseguiu, determinou o fim da nora. Além de Fabiana, a mãe dela, Dalva da Silva Araújo e José Everaldo da Silva Maciel, que era o atual esposo de Fabiana foram mortos e tiveram os corpos colocados em um carro e abandonados na Linha 94, no Segundo Distrito de Ji-Paraná.

Nesta quarta-feira, o juiz Valdecir Ramos de Souza, da Vara do Tribunal do Júri da cidade, após o resultado do Júri determinou as penas dos acusados por homicídios qualificados pelo motivo torpe e pelo recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

A “Dama da morte” era uma rica fazendeira em Ji-Paraná, mas não queria dividir a fortuna. Os demais assassinatos também tem a ver com dinheiro, como um ex-funcionário, morto após recorrer à Justiça por seus direitos. Somadas todas as penas, a mulher já foi condenada a mais de 102 anos de prisão.

Fonte: rondoniagora

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também