Jaru Top Festas

Mauro: Se o VAR anula gol de adversário do Flamengo, a repercussão é maior.

Na vitória do São Paulo por 2 a 1 diante do Flamengo no Maracanã, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil, o time rubro-negro teve um gol de Gabigol anulado por impedimento, com a revisão do VAR mostrando com diferença mínima, o ombro do jogador à frente do último defensor, o que não rendeu grandes discussões após o jogo.

No podcast Posse de Bola #73, Mauro Cezar Pereira chamou atenção para o fato de o lance não ter repercutido tanto em programas de TV e nas redes sociais como em ocasiões anteriores, em que adversários do Flamengo tiveram gols anulados em situações semelhantes.

“Não vi comentários tão apaixonados em debates depois do gol do Gabigol anulado pelo VAR. Não estou questionando a anulação do gol, não, apareceu lá no software ali e para mim acabou, ponto final, quem sou eu para discutir com a máquina? A máquina pode errar, mas eu não posso a olho nu querer dizer que a máquina está errada, seria uma pretensão muito grande da minha parte”, diz Mauro Cezar.

“Eu estou partindo do princípio de que a máquina está certa e de quem a manuseou também. Mas não vi todo aquele oba oba e que parte da imprensa e os malas da rede social ficam ‘ah porque é VARmengo’, não vi VAR São Paulo, não vi. Só se eu estiver distraído, talvez não tenha percebido, mas não vi”, completa..

“Quando o VAR anula um gol do adversário do Flamengo, a repercussão é maior, porque o Flamengo hoje é o clube a ser batido, é o time a ser batido. Então isso tem acontecido de uma maneira muito desequilibrada, inclusive em setores da imprensa. O que vira debate ‘foi beneficiado pelo VAR’. Não foi beneficiado. O São Paulo foi beneficiado pelo VAR? Não. Se o VAR acertou, ele apenas corrigiu um erro, o Gabigol estava fazendo um gol impedido e o VAR confirmou, estava impedido e o gol não valeu”, diz Mauro Cezar.

“Esse é um outro ponto que eu acho que não pode passar batido, a diferença de tratamento que segmentos da mídia dão a situações nas quais o adversário do Flamengo tem um gol anulado e quando o Flamengo tem um gol anulado. Repito isso, é porque o Flamengo hoje é o time a ser batido. Fosse o Corinthians que estivesse nessa situação ou o São Paulo, ou o Palmeiras, ou o Grêmio, o Internacional, o Vasco, talvez fosse igual, eu acho até que seria bem parecido”, conclui.

Fonte Uol

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também