Jaru Top Festas

CBF vai à Justiça e proíbe versão ‘comunista’ da camisa da seleção

A CBF foi à Justiça e conseguiu proibir a comercialização da versão “comunista” da camisa da seleção brasileira, criada pela designer Luísa Cardoso. De acordo com o site “Esporte Fera”, ela recebeu uma notificação judicial da entidade afirmando que a logomarca CBD (Confederação Brasileira de Desportos – antigo nome da CBF), pertence à CBF.

Longe do tradicional amarelo, o modelo “comunista” é vermelho, com foice e martelo. Na última semana, a camisa viralizou nas redes sociais.

Além de não poder vender, Luísa terá de tirar das redes sociais o material que já foi publicado.

“Respondi dizendo que não era minha intenção, e que eu sabia dessa questão de uso de marca, por conta disso não tinha produzido as camisetas e estava esperando o contato deles, que eventualmente ia acontecer. Me comprometi a não utilizar os brasões”, comentou a designer ao blog Na Vitrine.

“Na semana que vem vou produzir uma nova camiseta, com um desenho novo criado por mim, e ela vai entrar em uma loja online”, acrescentou Luísa.

A ideia de produzir a camisa da seleção na cor vermelha surgiu depois que manifestantes foram até a residência de Carmen Lúcia, ministra do STF, e limparam a calçada do prédio onde ela mora, vandalizado após ser negado um habeas corpus ao ex-presidente Lula. Os manifestantes que limparam o local usavam a camisa amarela da CBF.

 

Fonte: jornalcircular

 

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também