Jaru Top Festas
Campanha de Vacinação de animais - Jaru/RO

A História da Música em Jaru: Jenival Silva

A identificação de Jenivaldo Pereira da Silva com a música começou em festivais organizados no município de Jaru por uma das fundadoras da Casa Cultural, Marlene Martins, a Marlene Loira e o professor Xavier. A chegada de Jenival ao solo jaruense ocorreu em 1983 e no ano de 1985 venceu um festival feito naquele ano na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) de Jaru.

Jenival Silva gostava muito de cantar e, em contato com José Aparecido da Silva, que tinha grande influência em gravadoras do Paraná, deu um grande passo em sua carreira musical. O cantor recorda com exatidão os primeiros contatos com José Aparecido e relata que o radialista disse que ele tinha um grande talento. Contudo, entre o primeiro encontro com um dos nomes mais influentes da comunicação jaruense dos anos 1980 ao século XXI, até a gravação propriamente dita demorou certo tempo.

O incentivo da família

Ao lado de um amigo chamado Generindo, o pai de Jenival Silva foi o grande incentivador do trabalho artístico. Ambos são falecidos, mas o incentivo dado por eles estará para sempre na memória do artista. Em julho de 1986, acompanhados pelo produtor musical José Aparecido, Jenival foi à capital paranaense para gravar um Long Play (LP) ou um compacto duplo (disco com duas faixas em cada lado). Ao chegar a Curitiba, o cantor fez a gravação musical das canções Vida Infeliz, Noite de Lembrança, Vou Sair Sem Rumo e Preciso te Encontrar, sendo duas de autoria própria e as demais em parceria com José Aparecido e Paulo Marcelo, um cantor do Paraná.

Em sua fase inicial na música, Jenival Silva interpretou diversas canções de Amado Batista e, devido ao fato de possuir um timbre de voz parecido com o do artista nacional, muitos identificaram tal semelhança e chegaram a denominá-lo como “Amado Batista de Jaru”. Todavia, ele também demonstrou talento com músicas de muitos outros cantores brasileiros. Antes de gravar o primeiro trabalho, Jenival fez dupla por pouco tempo com Cachopinha (Hermínio) do Conjunto Século XX. Os cantores fizeram alguns shows, mas não chegaram a gravar nenhuma obra musical. Em 1987, Jenival recebeu os discos gravados em 33 1/3 RPM (Rotaçõ es Por Minuto) e, a partir de 1988, o trabalho foi colocado à disposição do público. Após a gravação, Jenival se apresentou em todo o Estado de Rondônia.Mesmo o país estando recém-saído de um período militar (1964-1985), as composições do disco de Jenival Silva tiveram de passar pelo Departamento de Polícia Federal (DPF – PR) antes de serem gravadas. À época, o cantor já possuía mais de vinte letras prontas, caso fosse necessário substituir alguma faixa considerada “imprópria” pela censura. No fim de 1988, Jenival se mudou de Jaru e retornou ao município em 1990. Na mesma década saiu em direção a Guajará-Mirim, morou também em Goiânia e desde o ano 2000 reside em Porto Velho. Além da gravaç ão realizada em Jaru, Jenival Silva gravou em solo rondoniense o CD “Será Você” em 1997, “O Jiló da Vizinha”, “Festa do Garanhão” e “Sem Você”, lançado em 2015 em Porto Velho. A partir do terceiro lançamento, o cantor passou a ser conhecido como “Cowboy Negro” devido ao traje utilizado em suas apresentações.
A publicação da série “A História da Música em Jaru” está sendo possível graças a uma parceria entre os principais sites do município e o escritor Elias Gonçalves Pereira. Os textos serão publicados de 13 de maio a 06 de junho de 2019, data em que o escritor lançará nas dependências da Associação Comercial e Industrial de Jaru, o livro “Um Tratado sobre a Música, a Literatura e a Comunicação Jaruense”. A obra conta com 262 páginas e faz uma cobertura de meio século no campo historiográfico jaruense.

As reportagens estão sendo publicadas na seguinte ordem:

01. Destaques das décadas de 1970 e 1980 –13/05/2019 
02. Juca & Marquinhos – Banda Swing & Country– 14/05/2019
03. Pescador & Garimpeiro – Diamante &Garimpeiro – 15/05/2019
04. Jorge Faccini – 16/05/2019
05. Jenival Silva – 17/05/2019
06. Geoni e Geonito – 20/05/2019
07. Idair Ferreira – 21/05/2019
08. Marcos Paulo & Claudney – Banda Los Arcanjos– 22/05/2019
09. Dalberto & Darnel – 23/05/2019
10. Márcio & Messias – Banda Flash Music –24/05/2019
11. Mário & Marquinhos – 27/05/2019
12. Eder & Eder – 28/05/2019
13. Divas Diogo – 29/05/2019
14.Heliane Markes – 30/05/2019
15. Arllan Cardek e BandaMaria Juana – 31/05/2019
16. Gilson Fagner – 03/06/2019
17. Banda Country Music /Albatroz – 04/06/2019
18. Beto Neves – 05/06/2019
19. Banda Pelô Art –06/06/2019

Fonte: Elias Gonçalves
Fotos: Arquivo Pessoal: Jorge Faccini
Copyright© 2019. Todos os direitos reservados.

OUÇA UMA MÚSICA DO CANTOR:

03 – Vou Sair Sem Rumo (Jose Aparecido e Paulo Marcelo)

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também