Jaru Top Festas

MP vai investigar possíveis irregularidades em alojamentos da base dos clubes de São Paulo

Promotoria vai notificar clubes e Prefeitura de São Paulo para que prestem esclarecimentos e apresentem documentos que comprovem regularização nos alojamentos da base

A tragédia do Ninho do Urubu, que matou dez adolescentes atletas do Flamengo na última sexta-feira (dia 8), também provocou reação do Ministério Público de São Paulo.

Procurada pelo GloboEsporte.com, a Promotoria de Habitação e Urbanismo afirma que abriu investigação nesta segunda-feira para apurar a existência de alojamentos mantidos por clubes de São Paulo destinados ao pernoite de atletas menores. E se os alojamentos têm auto de vistoria do Corpo de Bombeiros e autorização da Prefeitura para funcionar. Corinthians, Palmeiras, Portuguesa e São Paulo, pelo menos, serão notificados para prestar esclarecimentos e apresentar documentos que comprovem que a situação está regular.

O MP informou ainda que também enviará ofício à Prefeitura, pedindo esclarecimentos sobre alojamentos mantidos por clubes e federações e autorizações para funcionamento.

 

O centro de treinamento do Flamengo, conhecido como Ninho do Urubu, pegou fogo no fim da madrugada de sexta-feira e provocou a morte de Christian Esmério, 15 anos; Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos; Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos; Bernardo Pisetta, 15 anos; Vitor Isaias, 15 anos; Samuel Thomas Rosa, 15 anos; Athila Paixão, 14 anos; Jorge Eduardo, 15 anos; Gedson Santos, 14 anos; e Rykelmo Viana, 16 anos. Outros três garotos se feriram, um deles em estado grave, além de 13 que conseguiram sair ilesos.

De acordo com investigações iniciais da polícia, o incêndio foi provocado por causa de explosão de um aparelho de ar condicionado em um dos quartos do alojamento.

Ainda na sexta-feira, a Prefeitura do Rio de Janeiro divulgou nota sobre o incêndio, informando que Flamengo, Fluminense e Vasco não têm alvará de funcionamento em seus CTs. E que o Flamengo já havia sido multado 31 vezes por manter o CT em funcionamento sem a documentação regularizada. O Ninho do Urubu, segundo o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio, também não tinha laudos de segurança emitidos pelo órgão. E que ainda está em processo de regularização. O clube criou um comitê de crise para atender as famílias das vítimas e buscar respostas sobre o caso.

Veja abaixo a nota enviada pelo departamento de comunicação do MP-SP ao GloboEsporte.com:

“A Promotoria de Habitação e Urbanismo da Capital, em razão de incêndio com vítimas ocorrido na última semana em alojamento mantido por clube de futebol localizado em outro estado da federação, esclarece que foi instaurado nesta segunda (11/2) inquérito civil para apuração da existência de alojamentos mantidos por clubes desportivos na cidade de São Paulo destinados ao pernoite de atletas ou aspirantes, no intuito de prevenir futuros acontecimentos semelhantes. Irá apurar, ainda, se tais alojamentos contam com auto de vistoria do Corpo de Bombeiros e autorização do Poder Público Municipal.

Foi determinada, inicialmente, expedição de ofícios aos clubes de futebol Associação Portuguesa de Desportos, São Paulo Futebol Clube, Sociedade Esportiva Palmeiras e Sport Club Corinthians Paulista, para que prestem tais esclarecimentos à Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo e apresentem a documentação respectiva.

Foi determinada também a expedição de ofício à Prefeitura de São Paulo, para que esclareça se há, no território do município, alojamentos dessa espécie mantidos por clubes desportivos, agremiações, federações ou confederações, bem como se contam com as devidas autorizações para funcionamento por parte da administração.

Oportunamente, obtidas tais informações preliminares, será avaliada a necessidade de requisição ao Corpo de Bombeiros de outras informações e providências.”

GloboEsporte.com enviou à Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Paulo questionamentos a respeito da situação dos alojamentos dos principais clubes da capital, mas não obteve resposta ainda – esta nota será atualizada assim que as questões forem respondidas.

O que dizem os clubes

A reportagem também questionou os clubes se possuem alvará de funcionamento vigente emitido pela Prefeitura e respectivos laudos de segurança do Corpo de Bombeiros.

Em nota, o Corinthians informou que “atualmente mantém seus atletas, com idades entre 14 e 17 anos, em uma residência privativa de uso coletivo próxima ao clube, chamada Casa dos Atletas. A moradia é limitada a 35 adolescentes. O Centro de Treinamento da Base está em construção e irá disponibilizar todas as instalações necessárias de acordo com as mais rígidas normas de segurança previstas pela legislação brasileira”.

 
Vista aérea do CT da base do Corinthians, que ainda não foi finalizado — Foto: reproduçãoVista aérea do CT da base do Corinthians, que ainda não foi finalizado — Foto: reprodução

Vista aérea do CT da base do Corinthians, que ainda não foi finalizado — Foto: reprodução

Já o Palmeiras não quis se pronunciar no momento, alegando respeito à tragédia no CT do Flamengo. No site do clube, informa que “disponibiliza acomodações para inúmeros jogadores das categorias sub-15, sub-17 e sub-20, com quatro casas e um edifício, além de restaurante próprio, na Barra Funda, em São Paulo (SP). Atualmente, cerca de 130 atletas estão alojados sob a responsabilidade do clube. Além disso, o Palmeiras oferece profissionais de uso exclusivo da base nas áreas de fisiologia, fisioterapia, medicina, nutrição, psicologia, assistência social, preparação física, preparação de goleiros, treinadores, supervisão e coordenação, além de convênio médico e odontológico. Desde 2013, foi criado também um departamento de captação externa, com funcionários que viajam o Brasil observando atletas e alimentando um banco de dados sobre possíveis reforços.” E diz ainda que “todos os atletas das categorias de base contam com transporte pago, que inclui locomoção ao centro de treinamento, localizado em Guarulhos”.

 
Um dos quartos utilizados pelos atletas da base do São Paulo, no CT de Cotia — Foto: Marcelo PradoUm dos quartos utilizados pelos atletas da base do São Paulo, no CT de Cotia — Foto: Marcelo Prado

Um dos quartos utilizados pelos atletas da base do São Paulo, no CT de Cotia — Foto: Marcelo Prado

São Paulo informou que o CT de Cotia, único lugar onde o clube aloja os garotos que jogam pelas categorias de base, possui alvará de funcionamento emitido pela Prefeitura válido até 15 de agosto de 2020. E enviou o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros na área ocupada por “alojamentos”, “arquibancada” e “centro de treinamento”. E afirmou ainda que “sempre respeita todas as normas da lei e oferece uma das melhores estruturas do país para que os jovens possam desempenhar suas funções esportivas e pessoais.”

Santos não respondeu até a publicação desta reportagem – esta nota será atualizada assim que as questões forem respondidas.

Fonte: G1 Esporte

 

Atenção: O jarutopfestas não se responsabiliza pelos comentários postados. Viu algum comentário que promova ofensa, racismo, calúnica, xingamento e qualquer algo do gênero? Por favor entre em contato e denuncie

Veja Também